Autores

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
AULA PARTICULAR DE INFORMÁTICA INICIANTES E 3ª IDADE. Aulas em domicilio e on-line, totalmente práticas. Aprenda Word, Excel, Internet, Enviar e receber e-mail, Facebook, Skype e muito mais. Área de Atendimento:Zona Sul RJ Para confirmar disponibilidade do local e horários entre em contato: 21 96853-2720

Aluguel apto de 1 e 2 quartos temporada Copacabana.

Meus anúncios na OLX

terça-feira, 10 de maio de 2011

Rio registra redução no número de homicídios



O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou, nesta segunda-feira (9), o Balanço das Incidências Criminais e Administrativas do ano de 2010, que mostrou uma redução de 17,7% no total de homicídios dolosos (foram menos 1.026 vítimas), em comparação com o ano anterior. Também houve redução do número de vítimas de latrocínio (29,4%) e tentativa de homicídio (7,3%).
Divulgado semestralmente pelo ISP, o relatório apresenta as incidências registradas nas Delegacias de Polícia Civil, ocorridas no Estado do Rio de Janeiro, no ano de 2010, e uma comparação com o mesmo período de 2009.
Foram realizadas análises mais detalhadas referentes aos títulos “Apreensão de drogas”, “Apreensão de armas” e “Apreensão de artefatos explosivos”, com utilização de informações vindas da Coordenadoria de Inteligência da PMERJ e do Estado-Maior Geral da PMERJ, assim como do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), da Polícia Civil.

Na análise dos homicídios provocados por arma de fogo e daqueles provenientes de acidentes de trânsito, percebeu-se redução nos primeiros e aumento nas mortes em trânsito. Ao comparar 2009 com 2010, observou-se que o “homicídio doloso provocado por tiro” apresentou 687 vítimas a menos (16,6%). Já o homicídio culposo proveniente de acidentes de trânsito apresentou um aumento no número de vítimas: foram mais 27, em relação a 2009 (ou mais 1,1% de mortes ligadas ao trânsito em 2010).


Nas atividades policiais houve um aumento do número de prisões no período de janeiro a dezembro, com mais 1.409 casos (7,6%). Entretanto, os registros de apreensões de drogas diminuíram 14,5%, ou seja, menos 1.600 registros. Da mesma forma as apreensões de armas diminuíram em 15,3%. Foram menos 1.360 armas apreendidas, segundo a comparação entre os anos de 2009 e 2010.
Com relação ao título “Armas apreendidas”, foram acrescentados esclarecimentos sobre os tipos de armamentos apreendidos, segundo seu poder destrutivo ou grau de periculosidade, bem como informações sobre apreensões de artefatos explosivos. Em 2010, apesar de haver redução de 15,3% no total de armas apreendidas em relação a 2009, foi constatado um aumento nas apreensões de armamento com maior potencial destrutivo, como foi o caso das apreensões de fuzis, metralhadoras/submetralhadoras e pistolas, classificadas na “Categoria A” das armas, que aumentaram de 30,8% do total de armas apreendidas em 2009 para 35,8% em 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários:

Lembramos que não somos responsáveis por nenhum evento/produto que por ventura esteja sendo mencionado. O que está escrito na caixa de comentários é gerado pelos próprios usuários e expressam suas próprias opiniões. Reservamos-nos ao direito de apagar qualquer comentário, sem aviso prévio, caso julguemos necessário para o bom funcionamento desse blog.

APOIO