Autores

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
AULA PARTICULAR DE INFORMÁTICA INICIANTES E 3ª IDADE. Aulas em domicilio e on-line, totalmente práticas. Aprenda Word, Excel, Internet, Enviar e receber e-mail, Facebook, Skype e muito mais. Área de Atendimento:Zona Sul RJ Para confirmar disponibilidade do local e horários entre em contato: 21 96853-2720

Aluguel apto de 1 e 2 quartos temporada Copacabana.

Meus anúncios na OLX

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Falta de sangue afeta bancos do norte do Rio





 
Os bancos de sangue dos dois principais hemocentros do norte do Estado do Rio de Janeiro estão com os estoques pela metade. Em Campos dos Goytacazes, assim como em Macaé, é necessário que o volume de doações duplique para atender à demanda. Os dois centros atendem a hospitais de 19 municípios da região norte e noroeste fluminense.
O Hemocentro de Campos atende a hospitais de 16 cidades, além de nove unidades de saúde. A assistente social Cristiane de Barros explica que a capacidade do banco de sangue preocupa, porque a região tem crescido muito.
- Aumentaram os procedimentos cirúrgicos e a violência urbana, mas não cresceu o volume de doações. Campos agora é um polo de cirurgias cardíacas, oncológicas e ortopédicas, ao mesmo tempo em que aumentou o número de assaltos e acidentes de trânsito.
O banco de sangue da cidade recebe uma média de 30 a 35 doações por dia, quando o necessário para atender à demanda da região é que fossem 70.
Além da unidade no Hospital Municipal Ferreira Machado, o Hemocentro de Campos conta com uma unidade móvel que percorre os municípios da região. Cristiane disse que, no próximo sábado (22), o ônibus estará no centro de São Fidélis, cidade vizinha de Campos.
- É só chamar que mandamos o ônibus.
O hemocentro funciona diariamente, das 7h às 18h, inclusive aos sábados, domingos e feriados, na rua Rocha Leão, 2, no Caju. Os telefones são: 0800-2820250 e (0xx22) 2732-4260.

Macaé
O Serviço Municipal de Hemoterapia de Macaé atende a hospitais de Conceição de Macabu e de Carapebus, no norte do Estado. De acordo com a assistente social da unidade, Renata Oliveira, o volume de doações caiu pela metade nas últimas três semanas.
Ela explica que os atendimentos de emergência e urgência são priorizados. E esclareceu que, para garantir a realização das cirurgias eletivas, aquelas que são marcadas com antecedência, os profissionais estão conscientizando os familiares sobre a importância de doar sangue.
Para manter o estoque, é necessário que haja, no mínimo, 20 doadores por dia. Atualmente, este número caiu pela metade. Renata destaca a importância da doação, independentemente do tipo sanguíneo.
- Todos os tipos de sangue são importantes para o hemonúcleo, mas estamos precisando aumentar o estoque do fator sanguíneo RH negativo, que são mais raros por questões genéticas. Nesse caso, quem tem sangue O negativo pode doar para todos, mas só pode receber de outra pessoa com fator sanguíneo O negativo.
O Serviço Municipal de Hemoterapia de Macaé fica rua Dr. Bueno, 40, no centro. Ele recebe doadores das 7h30 às 12h30. O telefone é (0xx22) 2772-5550.

Doadores
O Ministério da Saúde ampliou a faixa etária dos doadores. Desde junho deste ano, jovens entre 16 e 17 anos e maiores de 65 anos até 68 incompletos podem doar também. Os doadores com 16 e 17 anos precisam da autorização dos pais.
Para doar, também é preciso levar um documento original de identidade com foto, ter entre 18 e 65 anos, peso superior a 50 Kg e não estar em jejum nem ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários:

Lembramos que não somos responsáveis por nenhum evento/produto que por ventura esteja sendo mencionado. O que está escrito na caixa de comentários é gerado pelos próprios usuários e expressam suas próprias opiniões. Reservamos-nos ao direito de apagar qualquer comentário, sem aviso prévio, caso julguemos necessário para o bom funcionamento desse blog.

APOIO