Autores

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
AULA PARTICULAR DE INFORMÁTICA INICIANTES E 3ª IDADE. Aulas em domicilio e on-line, totalmente práticas. Aprenda Word, Excel, Internet, Enviar e receber e-mail, Facebook, Skype e muito mais. Área de Atendimento:Zona Sul RJ Para confirmar disponibilidade do local e horários entre em contato: 21 96853-2720

Aluguel apto de 1 e 2 quartos temporada Copacabana.

Meus anúncios na OLX

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Banco Central aprova regulamentação para recolher notas manchadas por dispositivos antifurto

Se for comprovado que cédula é fruto de ação criminosa, o portador não será reembolsado

  O CMN (Conselho Monetário Nacional) e o BC (Banco Central do Brasil) aprovaram a regulamentação que prevê a retirada de circulação das cédulas de Real manchadas por dispositivos antifurto. As notas deixam de ter validade, não podendo mais ser utilizadas como pagamento.
O banco orienta a população que possuir algumas dessas cédulas a encaminhá-las a uma agência bancária, que se encarregará de remetê-la ao BC, onde será mantida sob custódia para análise. Se for comprovado que o dano foi provocado por algum dispositivo antifurto, a instituição financeira deverá comunicar ao portador que a cédula foi fruto de ação criminosa e se encontra à disposição das autoridades competentes para investigação criminal. O portador da nota não terá direito ao ressarcimento do valor correspondente à cédula danificada.
Se ficar provado que o dano não foi causado por esses dispositivos, o banco deverá trocar a nota. 
O BC ainda recomenda à população que não receba notas suspeitas de terem sido manchadas por dispositivo antifurto. O objetivo das medidas anunciadas é contribuir para a redução dos casos de furtos e roubos a caixas eletrônicos, ao dificultar a circulação de notas roubadas ou furtadas.
Crimes
A explosão de caixas eletrônicos em diferentes regiões do país tem aumentado. Só em São Paulo, foram mais de 80 casos desde o início deste ano. Para inibir os crimes, foram adotados os dispositivos antifurtos, que mancham as notas. O sistema está instalado, hoje, em aproximadamente 12 mil caixas no Brasil e em pelo menos 5.000 em São Paulo, segundo a TecBan, empresa que trabalha com segurança bancária.
Na terça-feira (31), a polícia prendeu sete pessoas, que integravam uma quadrilha especializada em atacar os caixas em São Paulo. Todos foram levados para o Deic (Departamento de Investigação sobre o Crime Organizado), na zona norte da capital paulista. Entre os presos estão quatro policiais militares. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários:

Lembramos que não somos responsáveis por nenhum evento/produto que por ventura esteja sendo mencionado. O que está escrito na caixa de comentários é gerado pelos próprios usuários e expressam suas próprias opiniões. Reservamos-nos ao direito de apagar qualquer comentário, sem aviso prévio, caso julguemos necessário para o bom funcionamento desse blog.

APOIO